Dicas | Emprego

7 dicas para conseguir seu precioso emprego no Canadá

Por Marcio Ribeiro

Uma das grandes preocupações de quem muda de país é como vai se sustentar. E apesar de os governos do Québec e do Canadá disponibilizarem inúmeros benefícios sociais, ninguém sonha em ficar apenas mamando nas tetas públicas sem produzir nada para sociedade né? Não é? Hein? hummm….sei… bom, xá pra lá…

Enfim, a grande maioria das pessoas sonha, não só em conseguir um trabalho, como um emprego. Faço essa diferenciação da seguinte maneira. Trabalho é qualquer atividade no  qual se é remunerado para fazer, não importando a área de atuação ou sua formação. Emprego já requer uma preparação, um estudo ou experiências prévias e normalmente é algo que se procura para ter a longo prazo. Dito isso, segundo minha experiência pessoal e relatos de pessoas que tenho contato devido à natureza do Montreal na Real, arrumar um trabalho por aqui é até razoavelmente fácil. Mesmo pessoas com nível de idioma mais básico ou intermediário conseguem um trampo que ajude a pagar as contas. Host e garçom em restaurantes, entregadores, trabalhador de chão de fábrica ou no depósito, vendedor de loja, telemarketing, nenhum desses são exemplos de sub-emprego. Pelo contrário. O canadense valoriza qualquer tipo de trabalho, já que aqui (na grande maioria dos casos) o salário mínmo é suficiente para ter uma vida digna. No entanto, se você imigrou com sonho de uma vida melhor, veio como trabalhador qualificado, ou mesmo fez um curso para obter um diploma canadense e, por mais que tenha orgulho do seu trabalho, em algum momento vai acabar buscando um emprego. E é aí que começa a maratona.

No início, quando ainda titubeamos um pouco no idioma, ainda não temos a preciosa experiência canadense ou não nos sentimos 100% preparados para assumir responsabilidades num país que não é o seu de nascença, conseguir um emprego é um desafio. Requer preparação, persistência e resiliência. Dificilmente algo mágico vai acontecer e aquele emprego dos seus sonhos vai cair do céu (mas no Brasil também não é assim?).  Portanto, cabe a você fuxicar, estudar, criar seu espaço e ir à luta! Até porque, emprego não é algo assim tão abundante aqui pelas Terras Geladas (a não ser para a galera da tecnologia de informação e enfermeiros que continuam rindo à toa).

Só a título de comparação, segundo dados do IBGE, o desemprego no Brasl ficou em 10,9% no primeiro trimestre desse ano, apenas 0,4% a mais que em Montreal (10.4%). Se considerarmos todo o Canadá, a taxa de desempregados é de 7,1%, segundo o órgão Statistiques Canadá, o IBGE dessas bandas.

Taxa de desemprego por regiões administrativas
Bas-Saint-Laurent –   8,0
Saguenay–Lac-Saint-Jean –  8,3
Capitale-Nationale –  4,7
Mauricie – 7,9
Estrie – 6,5
Montréal –  10,5
Outaouais – 7,4
Abitibi-Témiscamingue – 7,0
Côte-Nord et Nord-du-Québec- 9,8
Gaspésie–Îles-de-la-Madeleine- 14,7
Chaudière-Appalaches- 5,0
Laval- 8,0
Lanaudière – 8,4
Laurentides- 6,1
Montérégie- 5,9
Centre-du-Québec –  6,7

Por região metropolitana
Saguenay- 7,8
Québec – 4,7
Sherbrooke- 6,8
Trois-Rivières 6,6
Montréal- 8,4
Ottawa-Gatineau- 6,5
Gatineau – 7,1

Mas acalme-se! Esse não é um post apocalíptico. É importante saber que nem tudo são flores mas, desde que você se disponha a tirar alguns espinhos pela frente, pode ter um jardim bem florido. Por isso, separei algumas dicas preciosas relatadas por profissionais e especialistas em Recursos Humanos que podem ajudar (bastante) nessa caminhada. Se vai dar certo? Tente e depois me diga aí nos comentários.

1

ID-100259563

Se você está vindo morar no Québec, o site do Emploi Québec é uma verdadeira mão na roda. Com informações sobre praticamente tudo sobre emprego na Belle Province. Tem que ter certa paciência porque é tanta informação que você pode acabar ficando um pouco perdido. Vale especialmente visitar o site do IMT (Informations sur le marché du travail). Aqui você encontrará informações detalhadas sobre cada área. Desde o que se deve estudar e onde para exercer essa profissão até qual o nível de demanda por profissionais.

O equivalente na esfera nacional é o Jobs Bank Canada. 

 

2

Existem obviamente os sites de procura de emprego. Na maioria deles você pode se cadastrar e receber as vagas de acordo com seu perfil no seu e-mail.

Jobillico

Workopolis

Indeed

Jobboom

Monster

Existem sites especializados para cada área, dê uma busca. Para a galera de comunicação, marketing, web, Design e até TI, indico esses que eu sigo:

Isarta

Expresso-Jobs

Grenier

Esse site é muito interessante, porque ele indexa outros sites de busca de empregos em áreas específicas como Recursos Humanos, Aeronáutico, paralegal e até mesmo trabalhos de inverno ou verão. Jobs.ca

3

Agences de placement – São agências que recrutam funcionários para outras empresas. O candidato torna-se funcionário da agência, alocado no cliente. A vantagem é que normalmente há muitos trabalhos de entrada que podem se tornar empregos e, mesmo com o fim do contrato, a agência pode realocar o funcionário em outro cliente, o que faz com que a possibilidade de estar sempre empregado aumente. Para as empresas, contar com uma agência é sinônimo de economia de gastos com contratação. Algumas das principais agências são:

Adecco

Thomsom Tremblay ( área industrial)

Garda (mais para área de segurança). Também promove cursos de formação que tem boa empregabilidade.

Nesse site onde você pode procurar uma agência de placement específica por cada área.

Existe uma certa polêmica sobre a atuação das agências. Muitas pessoas acreditam que poderiam ganhar um salário maior, já que as agências “retem parte do salário do funcionário” como comissão por seu trabalho de recrutamento. Isso realmente acontece no Canadá, mais precisamente na província de Ontário, onde há uma discussão para reforma das regras de contrato entre empresas e agências.  No entanto, aqui em Québec, as agências pagam aos funcionários por ela alocados o mesmo salário pago pelo cliente diretamente ao funcionário contratado por ele. O comissionamento das agências não toca o salário do trabalhador (pelo menos na grande maioria dos casos. Se você souber de exceções, deixe nos comentários para enriquecer o debate).

4

Estágios – Segundo a especialista em Recursos Humanos e recrutadora da agência Thomson Tremblay, Patrícia Lima, fazer um estágio não remunerado também pode ser uma porta de entrada para o mercado de trabalho. Por isso, doe-se ao máximo, mostre seu valor e encare essas semanas de trabalho sem pagamento como a oportunidade da sua vida. Funcionou comigo. O mesmo vale para os casos em que estamos num “trabalho” (lembra a definição lá em cima?). A própria Patrícia relata sua experiência. Ela trabalhava para uma agência de placement, alocada numa fábrica. Mas sempre se mostrou disposta, solícita e deixou claro aos seus chefes que aquele trabalho era algo passageiro, porque tinha larga bagagem em Recursos Humanos e um diploma em gerênccia de projetos. Eis que a agência um dia precisou de alguém com essas características. Advinha de quem lembraram? Voilà, hoje ela é quem recruta funcionários para a agência. Portanto, postura e atitude contam muito no mercado canadense. 

Você pode encontrar estágios nos sites de empregos. Normalmente cursos técnicos e alguns universitários exigem estágio para ter a graduação e, nesse caso, a instituição de ensino costuma publicar oportunidades em seus sistemas. Mas uma boa opção é o programa Interconnexion da Câmara de Comércio de Montreal, que te ajuda a conseguir estágios na sua área como uma maneira de conhecer e entender o mercado. Além disso, o organismo promove alguns cursos e eventos de networking.

5

Procurar organismos de ajuda e suporte ao imigrante. Já havia ouvido falar deles, mas  nunca testei. Alguns amigos conseguiram estágios e mentorados através deles e recomendam como uma excelente maneira de entrar no mercado. Essa semana, novamente recebi essa recomendação da Gláucia Porto através do Facebook. Ela trabalhava com design gráfico e mudou para programação front-end, coordenação de projetos e agora com banco de dados e CRM. Para ela, esses organismos foram úteis na busca pela nova área:

L’Hirondelle : Service d’accueil et d’aide aux immigrants  Serviços oferecidos em francês

 YES Montréal : Youth employment service –  Serviços oferecidos em inglês somente

 

*fique atento apenas porque alguns dos serviços são disponibilizados apenas para quem tem no máximo 35 anos

 

6

6 – Se você quer mudar de carreira e não sabe por onde começar, esses sites podem te ajudar a abrir os horizontes

Orientest  – Espécie de teste vocacional, online, rápido e gratuito. Além de te apontar áreas que podem ser de seu interesse, ainda disponibilizam quais cursos existem naquela área.

Mais um seriço do Emploi Québec, de orientação escolar e profissional

7

Linkedin – A rede social de busca de empregos e negócios que não é muito valorizada pelo mercado brasileiro, é uma das mais eficientes no Canadá. 10 em cada 10 recrutadores e especialistas em Recursos Humanos reforçam a importância de ter um perfil atualizado em francês e inglês. Muitos headhunters e recrutadores fazem contato através do Linkedin.

Caso você queira se informar ainda mais sobre o mercado de trabalho canadense, leia o artigo que publicamos sobre os

 

DICA EXTRA (mas não menos importante):

Leia e ouça os materias que já produzimos sobre o tema. Temos um podcast fresquinho sobre Mercado de trabalho e redirecionamento de carreira,

o texto sobre Pecados Capitais cometidos no ambiente corporativo

E outro podcast com dicas para se inserir no mercado de trabalho

 

Image courtesy of Stuart Miles at FreeDigitalPhotos.net

Textos relacionados

Deu saudade do Detran aqui no Canadá Ah que saudade do Detran... O Departamento Estadual de Trânsito, responsável por licenciar carros e motoristas nos estados brasileiros é um local aprazível, caloroso e que me fez sentir muitas saudades essa semana quando perdi minha carteira de motorista aqui em Montreal, no Canadá. O Detran (o do Rio de Janeiro, pelo menos, que é o que eu conhe...
Inverno na Real – Enfrentando a tempestade Há vida nas ruas mesmo com uma tempestade de neve daquelas caprichadas? Será que as pessoas saem de casa mesmo com temperaturas abaixo de -20 graus e ventos congelantes? O inverno canadense é tão rigoroso assim? Aproveitamos uma tempestade hivernal para tentar responder a essas perguntas. Não é cenário de filme catástrofe, é o inverno na Real! A...
Atenção: Sistema online do processo de imigração p... Atenção você que sonha imigrar para o Canadá através do programa de trabalhados qualificado de Québec!A partir do dia (05/01) o sistema online chamado Mon Projet Québec estará disponível para todos aqueles que pretendem enviar uma demanda nessa leva que vai de 18 de janeiro a 31 de março e contemplará 2800 pedidos. Apesar de só começar a rec...

Sobre o autor
Marcio Ribeiro

Marcio Ribeiro

Comunicador, cineasta, empreendedor, imigrante, apaixonado por Montreal.


Comentários 1

  1. Edu

    ola gostaria d e saber quais meses faz frio na Cidade de Quebec ( não é o estado de Quebec que é muito grande quero saber na cidade de Quebec ) e como as pessoas fazem com frio se trabalham ou não e quanto tempo dura o frio quantos meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.