Artes | Cinema

Filmes canadenses para você treinar seu francês/inglês e conhecer melhor o Canadá

Por Rany Ferraz

O Canadá possui uma grande indústria de cinema, principalmente, nas cidades de Vancouver e Toronto, mas a província de Quebec também não fica de fora. Seja através de produções próprias ou servindo como locação (principalmente para o cinema americano), grandes filmes já foram produzidos em francês e inglês em estúdios e locações canadenses. Ano passado quando eu estive Montreal estava sendo filmado X-Men: Apocalypse no estúdio Mel’s e quando cheguei em Toronto as filmagens de Esquadrão Suicida (Suicide Squad) tinham acabado de terminar. Ambos vão estrear em maio e agosto desse ano, respectivamente.

Sabia que um dos grande vencedores do Oscar de 2016, O Regresso (The Revenant), teve parte da sua locação nas terras geladas do Canadá? Sabia que várias cidades canadenses já se passaram por cidades americanas como no filme Para Sempre (The Vow)?

Suicide_Squad

                  Esquadrão Suicida

Existem locações clássicas que estão sempre de portas abertas para filmagens, como a antiga Casa Loma, por exemplo. Quem tiver oportunidade de visitar Toronto não deixe de conhecer a mansão (que também é um museu aberto para visitação) que foi palco de cenas dos filmes de X-Men, Scott Pilgrim Contra O Mundo, ChicagoO Terno de Dois Bilhões de Dólares, Operação BabáOs Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos, entre outros.
O país possui uma política de isenções e incentivos fiscais, além do dólar canadense ser mais barato que o americano, que tornam a produção de um filme mais barato que em outro lugares. Por isso, várias produções americanas preferem produzir os seus filmes por lá. Então é bem provável que você acabe topando com alguma filmagem ou até possa trabalhar como figurante. O Canadá também possui grandes festivais de cinema como o Toronto International Film Festival e Canada International Film Festival.

 

Nota do editor: Além de servir de locação para os filmes Hollywoodianos, o Québec é conhecido por sua forte indústria interna. Desde 1971, à exceção de apenas um filme, todos os outros que concorreram ao Oscar de melhor filme estrangeiro representando o Canadá são oriundos do Québec.  Montreal é um dos pólos de produção e difusão de cinema, não só do país como de toda América do Norte. Recentemente, Vancouver conquistou o trono como principal destino das produções americanas, devido ao seu clima mais favorável, a proximidade de Los Angeles, e ao forte incentivo fiscal para que grandes produções estrangeiras sejam filmadas por lá. Mas apesar disso, Montreal ainda continua entre as cidades que se destacam na sétima arte. Recentemente, foram filmados em Montreal filmes premiados e Blockbusters como Birdman, 300, A Múmia, O Terminal, Uma noite no Museu 2, As aventuras de Pi, O curioso caso de Benjamim Button, Blade Trinity, Colecionador de Ossos, os recentes filmes da franquia X-Men, só para citar alguns. Além disso, a cada ano surgem inúmeros festivais de cinema na cidade. Listados como festivais regulares, são nada menos que 17. E para todos os gostos:  Festival latino-americano, de filmes de fantasia, LGBT, de cultura negra, o Festival Internacional de Filmes de Montreal e muito outros. Por isso, há uma infinidade de cursos téccnicos e universitários especializados em formar profissionais para essa indústria, como o  renomado Institut national de l’image et du son (INIS), Université de Montréal, UQAM, École de Cinéma Mel Hoppenheim da l’Université Concordia, os  CEGEP de Saint-Laurent, Trebas, College O’Sullivan de Montréal, entre outros. 

Historicamente Montreal tem uma forte ligação com a produção e difusão de filmes. A primeira projeção de cinema da América do Norte aconteceu por aqui, na rua Saint Laurent, em 1896, apenas seis meses após a invenção do cinema pelos irmãoes Lumière. Dizem os historiadores, que o primeiro filme de animação em computador (Dream of flight/Vol de Rêve)  nasceu na Université de Montréal, no início dos anos 80.  

Caso queira se informar sobre organismos, estúdios e empresas ligados ao cinema canadense e québecois, clique aqui.

Nota do editor 2: Os filmes do diretor québécois Xavier Dolan não foram citados porque acreditamos que eles merecem um post à parte (que será feito em breve)

 

Para quem quer melhorar o inglês e/ou o francês  e se acostumar com o sotaque ou conhecer melhor o Canadá e a sua cultura (independente se seu interesse é imigração, estudo ou turismo) nada melhor do que assistir a filmes canadenses ou filmados por lá.
O país possui excelente produções como:

O Declínio do Império Americano (Le Déclin de L’empire Américain)

Le déclin de l'empire américain

Sinopse: “Quatro professores universitários preparam um jantar enquanto discutem sobre vários assuntos. Suas convidadas, quatro mulheres, estão ao mesmo tempo em uma academia de ginástica, falando sobre problemas nas relações entre homens e mulheres. À noite, todos se encontram e a discussão toma fôlego”.

Fonte: Melhores Filmes

As Invasões Bárbaras (Les Invasions Barbares)

Les invasions barbares

O filme é a continuação de O Declínio do Império Americano. 

Sinopse: “Quando Rémy descobre que tem câncer terminal, ele decide cercar-se de amigos e familiares , inclusive o seu filho, que vem se reconciliar e ajudá-lo a lutar contra a doença”.

* O filme está em cartaz na Netflix brasileira.

Fonte: Netflix

Jesus de Montreal (Jesús de Montréal)

Jesus-de-montreal-poster

Sinopse: “Um comediante é convidado pelo padre da Igreja de Montreal a preparar um espetáculo sobre a Paixão de Cristo. Ao reunir um grupo de atores subempregados, descobrem as verdadeiras lições de Jesus, transpostas para a cultura contemporânea”.

Fonte: Melhores Filmes

Meu Tio Antoine (Mon Oncle Antoine)

Mon_oncle_Antoine_poster

Sinopse: “Meu Tio Antoine acompanha Benoît, que se defronta pela primeira vez com o amedrontador binômio sexo e morte, e seus conterrâneos, que vivem sob o domínio do proprietário da mina de amianto local”.

Fonte: Filmow

Minha Vida Sem Mim (My Life Without Me)

My Life Without Me

Sinopse: “Ao descobrir que tem pouco tempo de vida pela frente, uma mulher casada e mãe de duas filhas faz uma listas das coisas importantes que ainda quer fazer antes de morrer”.

Fonte: Netflix

* O filme está em cartaz na Netflix brasileira.

Scott Pilgrim Contra o Mundo (Scott Pilgrim vs The World)

Scott_Pilgrim_vs._the_World

Baseado na história em quadrinho do autor canadense Bryan Lee O’Malley.

Sinopse: Para ficar com Ramona Flowers, Scott Pilgrim deve enfrentar A Liga dos Ex-Namorados do Mal.

*De vez em quando o filme está em cartaz na Netflix.

Bon Cop, Bad Cop

bon-cop-bad-cop

Sinopse: “Dois detetives canadenses, um de Ontario e outro de Quebec, devem trabalhar juntos quando uma vítima assassinada é encontrada entre a fronteira de Ontario e Quebec”.

Fonte: IMDB

*excelente para entender um pouco e de maneira engraçada, sobre a rivalidade entre o Canadá inglês e francês

Atanarjuat: O Corredor Mais Veloz (Atanarjuat)

Atanarjuat

Sinopse: “Narração de uma lenda esquimó de um espírito do mal que causa desgraças na comunidade e da perseverança de um guerreiro para destruir essa ameaça “.

É o primeiro filme a ser escrito, dirigido e atuado inteiramente na língua inuktitut (língua dos nativos do Canadá).

Fonte: Melhores Filmes e Filmow

O Doce Amanhã (The Sweet Hereafter)

The-sweet-hereafter-poster

Sinopse: “Vinte crianças morrem em um acidente com um ônibus escolar em uma pequena cidade do interior do Canadá. Em meio à dor dos familiares das vítimas, um advogado surge para convencê-los a pedirem uma indenização para o fabricante do veículo”.

Fonte: Melhores Filmes

Juno

Juno poster

Sinopse: “Ao ser surpreendida com uma gravidez na adolescência, a imprevisível Juno bola um plano encontrar pais adotivos perfeitos para o seu futuro bebê”.

Fonte: Netflix

* O filme está em cartaz na Netflix brasileira.

Outras películas que foram filmadas completamente no Canadá ou tiveram algumas cenas filmadas lá: Deadpool, Arquivo X: O Filme, Arquivo X: Eu Quero AcreditarO 6º Dia, O Psicopata Americano, Kick-Ass: Quebrando Tudo, Kick-Ass 2, Gênio Indomável,  Segundas Intenções, Casamento Grego, Ensaio Sobre a Cegueira, Meninas Malvadas, Círculo de Fogo, Watchmen, X-Men Origens: Wolverine, PompeiaCocktailO Homem de Aço, Planeta dos Macacos: A Origem,  300Meu Namorado é um Zumbi, Meu Vizinho MafiosoAs Aventuras de PiPrenda-me Se For CapazO Curioso Caso de Benjamin ButtonAgente 86O Dia Depois de Amanhã, A Orfã, Será Que?O Aviador e muito mais!

Alguns desses filmes estão disponíveis na Netflix #fikdik

 

 

 

 

Textos relacionados

Stade Olympique: um elefante nem tão branco assim O complexo do Parque Olímpico é um dos símbolos de Montreal. A arquitetura moderna do estádio e sua torre de 165 metros de altura, a mais alta torre inclinada do mundo, se destacam da paisagem de casas e prédios baixos em qualquer imagem aérea que se faça da cidade. Construído para  os Jogos Olímpicos de 1976 como um exemplo de obra moderna, chegan...
Qual a melhor cidade para se viver no Canadá ? Este ano a campeã por aqui, segundo  MoneySense.ca, é Boucherville, uma cidade pequena, colada em Montreal. 20 e poucos km separam as duas cidades. Já Montreal ficou lá embaixo. Na posição 161º do ranking. É possível ? Pergunta você. Tão próximas e tão distantes. Mas como assim! Cidade de Boucherville. Foto Alexi Hobbs O ranking ainda traz a...
Recomeçar é uma benção, mas pode se tornar maldiçã... "Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia e, se não ousarmos fazê-la, teremos, ficado, para sempre, à margem de nós mesmos" - Fernando Teixeira de Andrade. Ou como bem canta Beth Carvalho no samba  espetacular...
Verglas – O mais belo transtorno que o inver... Arbusto de vidro? É gelo!   Por Marcio Ribeiro Dizem que o inverno em Montreal é amedrontador. Pode até ser. Mas este de 2014/2015 até que tem sido bem generoso com quem está acostumado a viver do lado de lá do equador. Temperaturas consideradas amenas e até positivas em pleno mês de janeiro. Mas nada cai do céu assim tão fácil. Quer...

Sobre o autor
Rany Ferraz

Rany Ferraz

Jornalista, pós-graduada em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais, estudante de Jogos Digitais, sonha com o dia que vai andar novamente pelas ruas de Montreal como residente permanente.


Comentários 3

  1. Carolina

    Que bom que Xavier Dorlan foi lembrado !! Assistam J’ai tué ma mère – belíssimo!!

    Muito legal ver que já assisti a maioria dos filmes listados. Sinal que estou em sintonia com o cinema canadense. 😁 Valeu pelas dicas!

  2. montrealnareal

    Fala Luciano!
    Deixei para fazer um post só sobre Dolan. Acho que por tudo que vc citou ele merece 🙂
    Mas como você é a segunda pessoa que questiona, vou fazer um disclaimer no post.
    Valeu o comentário, grande abraço!

  3. Luciano Alves

    bacana. mas porque Xavier Dolan não está nessa lista??? brilhante cineasta de Québec que fez filmes maravilhosos em que se passa na província, mostrando um pouco da cultura local e principalmente falados em francês quebequense. fica a dica 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.