Imigração

Novo processo de imigração promete vistos de 3 a 6 meses

Por montrealnareal

O que já vinha sendo comentado há algum tempo entre consultores de imigração e imprensa aconteceu hoje. A Ministra de Imigração do Québec, Kathleen Weil, anunciou que colocará fim ao sistema “quem chegar primeiro será servido primeiro” e as famigeradas filas por ordem de aplicação. A partir do ano que vem, os pedidos de visto pelo processo de imigração como trabalhador qualificado da província serão tratados de acordo com as necessidades do mercado de trabalho, como já acontece hoje no processo federal e seu Express Entry. O objetivo é fazer uma triagem ainda maior dos aplicantes e permitir rápida absorção pelo mercado de trabalho.

A medida já havia sido comentada anteriormente pela ministra, mas a vergonha que foi a ineficiência do processo online, que teve de ser adiado duas vezes devido aos problemas técnicos em seu sistema fez com que o anúncio de hoje fosse uma resposta de que o ministério está empenhado em tornar o processo mais justo. E inclusive mais rápido. A intenção com a medida é fazer com que os processos sejam tratados num período de 3 a 6 meses, diferente do prazo atual que pode variar de 1 a 4 anos (o meu durou de 2011 a 2014).

Os interessados em imigrar através do processo de Québec terão que preencher uma declaração de interesse online. Os candidatos que se enquadrarem nas necessidades do mercado de  trabalho da província serão convidados e enviar a demanda oficial, que será o CSQ (certificat de sélection du Québec ). Segundo Kathleen Weil, haverá mudanças também no sentido de melhor integrar os recém-chegados. Mas para que isso aconteça de maneira ampla, antes o ministério terá de negociar uma flexibilização nos processos de aceitação de profissionais que possuem uma ordem que rege a atividade, casos por exemplo de advogados, fisioterapeutas, nutricionistas, médicos, engenheiros, entre outros, que mesmo selecionados para se tornarem residentes permanentes,  hoje enfrentam uma verdadeira maratona de documentação, volta aos estudos, muito dinheiro investido e paciência para terem seus diplomas reconhecidos e a consequente permissão para atuarem em suas respectivas áreas. Por outro lado, áreas como TI (sempre), jogos de video game e efeitos visuais podem ser  priorizadas pela falta de mão de obra qualificada enfrentada na província.

A nova política de imigração também promete facilitar a transição do status de quem tem visto de residente temporário para permanente, casos de quem tem visto de estudante ou trabalho. Segundo o jornal La Presse, entre 1990 e 1994 a imigração econômica (sem ser por motivos humanitários) representou 49% dos total de recém-chegados. 10 anos depois, esse número aumentou para 69%.

 

Textos relacionados

O impacto de voltar ao Brasil como visitante Já li muitas histórias de pessoas que largaram tudo no Brasil e vieram para o Canadá, e o que vocês, leitores, leem mais pela internet, inclusive aqui no Montreal na Real, são relatos de brasileiros que são encantados pela cultura canadense/quebequense, que filmam, escrevem, fotografam e divulgam o que encontram em terras geladas no Grande Norte. E...
#16 – Produtores de conteúdo na Internet (Rá... Quem pensa em morar ou até mesmo visitar o Canadá procura se abastecer com o máximo de informações antes de deixar o Brasil.  E para isso conta com uma variada e importante gama de blogs, vlogs e podcasts de quem já passou por essa experiência. Mas quem são esses produtores de conteúdo que dedicam boa parte de seu tempo, na maioria de maneira volun...
#74 – O que fazer no verão 2016 ao som do Tu... Pelo segundo ano trazemos para vocês um guia das principais atrações do verão de Montreal, com muitas atividades grátis, passeios em família, festivais, os famosos terrasses e muito mais!  Esse ano, tivemos a participação mais que especial do Tupi Collective, formado pelos DJs MKS e Skambo, que está colocando o Québec para dançar ao som de música b...
Entendendo as eleições canadenses Por Eduardo Arraes 19 de outubro de 2015. O dia das eleições federais no Canadá. Você está sendo bombardeado de notícias todo dia sobre as eleições na TV, no jornal e na internet mas não está entendendo lhufas. Normal, se nem no Brasil a maioria das pessoas entendem o sistema, imagina em um país novo, sendo imigrante, tendo milhare...

Sobre o autor

montrealnareal

Facebook Twitter

A vida como ela é no lado francês do Canadá! Programas de rádio, vídeos, textos, produzidos por jornalistas, como participação de especialistas! No ar desde julho de 2014.


Comentários 7

  1. Post
    Author
  2. Post
    Author
    montrealnareal

    Pelo nosso entendimento, esse movimento de filtrar mais a entrada já vem acontecendo. Antes não tinha pontos por profissão. Depois não tinha exigência tão pesada do francês para pontuar. Depois instituíram número de vagas e agora essa mudança maior. Não foi divulgado ainda como será exatamente esse novo processo, mas a tendência é sim filtrar para que os imigrantes cheguem mais aptos a se adaptar. Boa sorte

  3. Pingback: Canadá com plano ambicioso de imigração em 2016 - Canadá Agora

  4. Evandro Machado

    Será que eu interpretei errado ou isso significa que o Quebec vai começar a filtrar mais a sua entrada? Só de ler que vai ficando cada vez mais similar ao express entry me da alguns tipos de medo. Vou dar entrada no processo ano que vem, espero que aconteça alguma coisa e os pontos tenham o mesmo peso hehehe.
    Se eu estiver enganado e somente o tempo do processo for otimizado maravilha! hehe.

    Obrigado pela notícia, forte abraço.

    Evandro Machado

  5. Eric Frata

    Eu sinto que a galera que não for de TI vai ter dificuldades, mas não tenho como esconder a felicidade em saber que o processo vai melhorar pra mim =).. Sou programador e formado em ciências da computação…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.