Humor | Opinião

Primavera, verão, outono, INFERNO!

Por Marcio Ribeiro

 

Sim, é um pai empurrando o carrinho de bebê na neve com 10 raus abaixo de zero

Sim, é um pai empurrando o carrinho de bebê na neve com 10 graus abaixo de zero

Como bem aprendemos na escola, existem quatro estações do ano, certo? Só que no Canadá a história é outra.  Aqui existem, primavera, verão, outono e inverno INFERNO …glacial! Eu, particularmente, não sou daqueles que fica reclamando das temperaturas negativas. Pelo contrário. Se quisesse calor, teria ficado no Rio de Janeiro, onde, aliás, tem calor para dar e vender. Um sol para cada habitante. Mas como ser humano que não nasceu com capa de gordura e pêlos suficientes para aguentar a vida dentro do congelador, como um urso polar ,(quer dizer, tô quase), é natural sofrer com certas ocorrências meteorológicas extremas.  Algo corriqueiro, porém imprevisível. Bem a cara de Montreal. Para os nascidos por aqui, ventos de 50  km/h, sensação térmica de -35, chuva congelante, nevasca, são apenas parte da rotina diária da vida deles. E é incrível a capacidade de resistência e adaptação dessa galera. Se você pretende ou mora do lado de cá, prepare-se.

 

Primavera, verão e outono são tudo aquilo que se espera deles. Flores nascendo, a vida ressurgindo. Calor, alegria, movimento. Uma explosão de cores, árvores vermelhas, verdes, amarelas e marrons, o começo de uma brisa mais geladinha que anuncia o que vem por aí. E seis meses de pura surpresa a cada dia. O inverno é indomável e não existe um igual ao outro.  Num ano você pode ter que se abrigar seis meses num igloo. No seguinte, cogitar pegar uma piscina ao ar livre. Tenho amigos que moram por essas bandas há 10 anos que dizem ser impossível estabelecer um padrão. E eu posso ter uma idéia pelos dois que passei aqui nas Terras Geladas. O primeiro teve tempestade de neve em novembro. Chuva congelante, o famoso verglas (se não sabe o que é, leia esse artigo), o frio foi mais intenso e durou mais tempo que a média dos últimos cinco anos, teve mais dias de temperaturas extremas, abaixo de -20, e foi considerado o mais frio em mais de 100 anos. Eis que no fim de 2015, começo de 2016, o inverno cisma em simplesmente não dar as caras. Temperatura positiva e sem neve no Natal. O Festival de Neve, que acontece tradicionalmente no Parc Jean Drapeau, tendo pela primeira vez que encomendar neve produzida em estações de esqui. Apenas uma tempestade (29 de dezembro) e todas as atividades invernais comprometidas. Comemoração? Não (mas também dizer que reclamei também é demais). Mas é um claro sinal do (péssimo) rumo que nós, ditos homo sapiens, estamos dando para nosso querido planeta.

 

winter3

Nessa imagem temos três provas de que a vida não para com o frio. Motorista, pedestre e acreditem se quiser, ciclista.

 

No entanto, como já mencionei acima, o inverno é uma caixinha de surpresas. De um dia para o outro, a temperatura cai simplesmente 20 graus. Vemos white walkers andando nas ruas tocando o tema de Game of Thrones. Papai Noel ameaça dar um rolé em Montreal. A varanda se torna um freezer extra. E bate aquela preguiça de se vestir com 20 camadas de roupas para ir na esquina sem o risco de virar uma estátua de gelo. E ainda tem o sol, o traíra mór. Em dias de temperaturas extremas, você pensa que o dia é feio? Na na ni na não. São os dias mais bonitos. Você acorda, chega na janela e dá de cara com o astro rei, brilhando forte, céu azul, nenhuma nuvem. Em casa, o aquecimento dá conta e você chega a imaginar que vai aproveitar o dia para dar uma corrida, passear no parque, repor o estoque de vitamina D. E aí que mora o perigo. O sol está lá apenas te convidando para sair da toca. Te atraindo para a armadilha. Ele e o inverno tem um pacto macabro. Na verdade, a realidade são ventos que parecem carregados de lâminas que cortam a alma, dilaceram a pele, destroem sua motivação e fazem tremer os ossos. – 35 graus. O clima é hostil e parece nos mostrar o tempo todo que esse local, nessa época do ano não é próprio para a vida humana. Se você é brasileiro, vai fazer de tudo para tentar trabalhar em home office, vai matar a academia (malhar para quê nesse frio?!), vai se contentar em almoçar um delicioso ovo com ketchup (uma iguaria fantástica, fazer compras para quê com esse frio?), usar e abusar do seu cobertor de orelhas e Netflix na veia (sair de casa para quê nesse frio?).

winter5

Menos 20 graus lá fora. Mas o bichim não pode ficar preso em casa né?

 

Mas se você nasceu ao norte do Equador, fará questão de esfregar na cara de nós, latinos, a nossa frescura e mimimi. Andando pela cidade, vemos pessoas fazendo jogging na neve, famílias indo jantar fora com seus bebês nos carrinhos, bicicletas, muitas bicicletas, trânsito normal, inúmeros carros na rua mesmo com a neve derrapante, lojas funcionando normalmente. Vida. O povo aqui simplesmente resolve viver. Inferno glacial, temperatura extrema, merda branca, vento cortante. Nada disso é suficiente para diminuir a capacidade de resistência em sobreviver desse povo que habita o norte do planeta. E se você quer se integrar nessa sociedade, é bom juntar bastante agasalhos, uma boa dose de coragem e fingir que viver num ambiente mais frio que seu freezer é algo tão normal quanto…sei lá…eh….peraí que vou ali pegar um chocolate quente…

Não é porque está -35 graus que vou deixar de dar meu rolé de bike

Textos relacionados

Repensando a escola. A revolução começou. A internet teve tanto impacto em nossa sociedade quanto os aparelhos domésticos do século passado. Alguns utensílios, modernos à época, como a máquina de lavar-roupas, reorganizaram brutalmente nossa sociedade assim como nossos smartphones nos dias de hoje. O primeiro tirou mulheres de casa e as colocou no mercado de trabalho, enquanto o segund...
10 sugestões de séries canadenses (ou filmadas no ... Para quem é fã de série não pode deixar de conferir os seriados canadenses ou filmados no Canadá. O Canadá possui uma grande indústria de cinema (já falamos sobre isso aqui), graças a uma política de isenções e incentivos fiscais e o preço dólar canadense ser mais barato que o americano. O mesmo acontece com as séries de TV. Além de possuir produçõ...
Estudando sobre países para imigrar Na primeira postagem que fiz (você confere aqui  no Montreal na Real) comentei sobre a parte de riscos que envolvem o processo de imigração. Eu particularmente falarei bastante sobre o processo para imigrante residente permanente na província do Quebec, contudo muito do que escrevo vale para estudantes e turistas em diversas situações. Assim que...
#60 – Como lidar com o frio extremo O Canadá é famoso por seu inverno glacial. Temperaturas que pode chegar a menos 40 graus, com um ventinho que corta a pele, queima as extremidades, detona o humor e dilacera a alma. Mas o cenário é realmente tão caótico assim? Viver no frio extremo é mais difícil que no calor senegalês cada vez mais frequente no Brasil? Quando saber que está ficand...

Sobre o autor
Marcio Ribeiro

Marcio Ribeiro

Comunicador, cineasta, empreendedor, imigrante, apaixonado por Montreal.


Comentários 5

  1. montrealnareal

    Bom, se você daria tudo para estar aqui trabalhando (contando com o fato de que acha que é fácil ter emprego por essas bandas) por que então não colocar a mão na massa? Porque então você não tenta? Se nós conseguimos, você também pode. Os processos de imigração estão aí para todos. Só não troco de vida como você sugeriu, por que em vez de só ficar reclamando da minha situação, coloquei a mão na massa e fui atrás do meu sonho. Mas não ache que caiu do céu. Ninguém chegou aqui de favor, com facilidades. Requer preparação, economia, resiliência, estudo, capacidade de readaptação. Escrevendo assim como você fez, parece que tudo é muito fácil pelo simples fato de termos mudado de país. O texto reflete as dificuldades reais que são enfrentadas. Em nenhum momento ele diz que é melhor ou pior viver por aqui, ou que é pior viver na neve que não ter emprego no Brasil. A relação de uma coisa com a outra não faz o menor sentido. Mas quem sai do país achando que só terá sombra e água fresca, está dando o primeiro passo para o fracasso. Espero realmente que você consiga mudar a sua realidade e conte com nosso conteúdo para te ajudar. abs

  2. Renildo M. de A.

    Daria tudo pra estar aí no Canadá trabalhando, pois aqui no Brasil está uma merda pura,além do salário baixíssimo não tem emprego.
    Querem reclamar então vamos trocar de vida eu morar aí com emprego, e quem quiser bem morar aqui sem emprego,sem money,e com muita dívidas.

  3. montrealnareal

    Pois é Dani, acabei nem mencionando esses dados, mas acabamos falando na gravação do programa da radio de amanhã. É preocupante mesmo e estranho para a gente imaginar que os maiores riscos de incêndio são com temperaturas tão baixas…

  4. Dani

    Hehehe! Seu post é hilário, Marcio! No sábado teve vento de -40, né? Os cílios congelam, a alma congela…o pior é passar mal depois. Eu, por vezes, fico gripada! 😛

    Mas, como vc falou, a vida funciona normalmente. Os restaurantes e mercado ficam lotados. É um inverno feliz e as pessoas são animadas. E não faz um frio extremo todos os dias e o inverno passado foi uma exceção.

    Ontem houve 4 incêndios pela cidade por causa do frio. O pessoal começa a ligar aqueles aquecedores portáteis no desespero, bem como lareiras…eu diria que este é ponto mais preocupante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.